Aqui você poderá encontrar muito de mim e espero com isso revelar o que ainda não sabe sobre você. Calma, aqui não será um espaço esotérico. Mas, acredito que no contato com o outro/a descobrimos quem verdadeiramente somos. Sinta-se a vontade em viajar comigo nesses escritos e saiba que o conhecimento é um processo, é uma construção, em que todos/as nós fazemos parte das diversas etapas de sua edificação. Participe desta aventura, venha pescar comigo nesse grande mar que é a vida, onde costuraremos histórias e reflexões acerca dos nossos sentimentos, pensamentos e das coisas da vida, as coisas do dia-a-dia que nos rodeiam.

Seguidores

Postagem em destaque

Eu sempre estive perto de você

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Sentimentos de um cúmplice - sobre ficar e partir e frio que gela o corpo e a alma

Bruno, Lelé, Aline e Eu - Apresentação: Uma vida em prol da juventude

(Sobre ficar e partir. Estes dias senti um frio que me gelou a alma. Frio causado pelas ausências de alguns cúmplices, então teci a costura que segue abaixo, destinada inicialmente ao Bruno e Aline e durante sua construção destinou-se, também, ao Lelé, Leca, Rique, Ju e Wanessa. Após achar que tinha finalizado, enviei a costura, com cópia para todos/as que mencionei anteriormente e, recebi alguns retalhos que posto aqui. Posto por considerar que são parte de uma costura que eu apenas iniciei e agora se tece por várias mãos.)

Oi, meus afilhados, meus amores, meus cúmplices,
 Hoje, ao fazer uma busca de vagas de emprego, a saudade me pregou uma peça, encontrei entre os diversos anúncios uma vaga oferecida pela Zethos (o Bruno trabalha na Zethos), foi quando me dei conta que vocês não estão mais aqui.
Ontem, eu conversava com Lelé que para mim vocês ainda estavam morando ali, que no final de semana eu poderia ficar lá com vocês, essa foi a forma que encontrei para driblar a dor da partida que ameaçava despertar em meu coração. Mas, o anúncio me fez acordar e um frio apertou meu coração, tudo pareceu gelar e incomodar meu corpo e a alma.
Não sei como, mas meu corpo, desafiando a ciência que diz que a água exposta a baixa temperatura congela, liberou um choro dolorido provocado pelo vazio que se instalara em meu peito ao acordar e perceber que não poderei ligar e dizer a qualquer hora: "estou indo aí ficar com vocês".
Sei que vocês devem estar acordando para esta nova realidade e devem estar sentindo isso que, também, aperta meu coração. Escrevo entre choro este sentimento e não quero provocar ou piorar este sentimento que nos gela a alma. Só quero dizer o quanto amo vocês, mesmo que vocês já saibam e sintam o quanto é verdadeiro este sentimento.
Desejo profundamente que tudo ocorra da melhor forma possível nesta nova temporada desta série (Só a gente) que terá mais um cenário (SP) de atuação, mas que espero que tenha muitos momentos de gravações comuns (Só a gente - para sempre).
Uma alegria que tenho é estar morando com Lelé, que me tranquiliza ao saber que no outro quarto está um grande cúmplice e, assim, quando o frio apertar e fazer doer o coração, chorará junto comigo essa dor, pois também sente o vazio que sinto. E depois, riremos chorando até o riso nos invadir por completo.
Espero grande sucesso nessa nova temporada do Só a gente, agora na versão MG e SP, vamos fazer de tudo para que tenhamos grande audiência sem a participação de tão especiais, raras e competentes estrelas e quem sabe com o retorno das estrelas: Leca, Rique end Family (Ju e Biel) e Wanessa. Vocês, também, estão em meu coração, o livro onde escrevo o nome de quem me é raro – os meus e as minhas cúmplices.
Meu coração é um jardim de rosas raras, um jardim de rosas negras, jardim em que cada um de vocês tem um cuidado especial.
Beijos gelados
Paz e Vida Longa!
Com amor e frio,

Um Cúmplice que sente frio e ama

Aline diz:
Chorando... não consigo dizer nada...

Bruno diz:
Mauro,
 Simplesmente: Choro e saudades!!!! TE AMO!!! Esperamos você aqui!!!
 L
 Bruno Luz

Lélé diz:
Meus bons amigos-cúmplices...
Acabei de voltar do almoço... me preparava pra voltar à rotina aqui do serviço quando me deparo com algumas coisas que penso, sinto e também queria ter dito.
E com isso, a rotina, as tarefas, tudo pode esperar.
Partilho com vocês que tenho vivenciado um tempo de profundas e radicais emoções. E cá estou, vivo, “... apesar dos perigos...” (como canta o poeta). E muito de ter sobrevivido a tudo isso, deve-se a vocês.
Nesses anos todos, as minhas dores doeram em cada peito... as minhas alegrias ressoaram em suas risadas... as minhas lágrimas correram dos seus olhos. As minhas vitórias, nós as alcançamos.
Como disse (ou tentei dizer, não sei se consegui) à Aline e Bruno, domingo, muito do que hoje sou e tenho devo à cada um. Com isso, se dói a ausência de parte de mim, fica a esperança de que parte de vocês caminham sempre comigo, batendo e pulsando vida em minhas veias.
Ter a nobre companhia de Mauro, nesses dias, tem sido alento, força e esperança.
Alento nos momentos de dor, com a partida de Aline e Bruno, com a doença de minha mãe, com o período de afastamento de Babi (graças a Deus encerrado).
Força, na idéia da construção de novos espaços, novos conhecimentos.
Esperança de que nossos planos, tão caros e doces, venham a se tornar concretude, realidade.
E tudo isso se torna pequeno, quase nada, quando percebemos o amor com que construímos essa história linda, e as inúmeras pontes que ligam Belo Horizonte, São Paulo, Marília, Marapanim, Ananindeua, Belém, Itapecerica, Barbacena, Juiz de Fora, Vila Real, Lisboa... não pontes físicas, mas essas pontes sentimentais, que me fazem conhecer bem Belém sem jamais ter visitado, que os fazem conhecer Lisboa sem ser por imagens...
Cá estou. No momento sozinho, mas curtindo a companhia de cada um no meu coração.
E encerro lembrando doces palavras que minha prima mais velha, Manuela, me disse quando esteve conosco há poucos dias:
“Saudade é o amor que fica...”
Com amor, saudade e esperança, fica meu sorriso, misturado à lágrimas, na certeza de que todos ficamos bem, uns com os outros...
Abraceijos, com carinho...

Alessandro “Lelé” M. Seara

"Uma caminhada de mil léguas começa com um pequeno passo." (Mao Tse-Tung)

Bruno diz:
Gente... Haja lágrimas...... L
Amo vcs... DEMAIS.... Lelé – vc, Mauro, Rique, ou melhor... Todos são irmã(os) escolhidas(os).
Esperos vcs aqui em kza (SP). Mas sabiam que estaremos em BH todo mês fevereiro será entre os dias 10 e 12.
Lindos, Lindas!!!!!!!!
Só a gente na cabeça!!! Vamos brilhar em Minas, SP, Pará, etc. A distância será um detalhe, teremos dinheiro para viajar todo final de semana de avião... Vamos lutar para isso!!!

Bruno Luz

Wanessa e Eu - Festa a fantasia
Wanessa diz:
Genteeeeeeeee,
Que saudade eu estou de vocês.... Cada um tem um lugar especial no meu coração, nunca me esqueço dos momentos que passamos juntos... e se Deus quiser, vamos nos reencontrar, em breve!!!
Amo muitoooooooo vocês.... Aline e Bruno, meus afilhados lindos, desejo-lhes tudo de mais belo, onde estiverem...
E Mauro, Lelé, e todo mundo: É recíproco o carinho e amor manifestados...
Beijosssss.... e saudades...

Wanessa

Ju e Eu - Chá do Gabriel
Rique diz:
Nunca fui bom nas palavras... Mas, elas vem do coração.
Um aperto no peito a cada lembrança da presença (Física) de vocês em minha vida...
Lembro como se fosse hoje, quando um dos meus sonhos se tornou realidade. Ser do CAT.
A partir daí descobri que não foi o desdobramento de um sonho e sim de uma linda amizade.
Vocês foram e ainda são, pra mim, referência de vida.
Obrigado, sentir uma amizade verdadeira como a nossa vale a vida!!!

Bjus do Henrique, Ju e Biel
Leca e Rique - Serra da Piadade

Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...