Aqui você poderá encontrar muito de mim e espero com isso revelar o que ainda não sabe sobre você. Calma, aqui não será um espaço esotérico. Mas, acredito que no contato com o outro/a descobrimos quem verdadeiramente somos. Sinta-se a vontade em viajar comigo nesses escritos e saiba que o conhecimento é um processo, é uma construção, em que todos/as nós fazemos parte das diversas etapas de sua edificação. Participe desta aventura, venha pescar comigo nesse grande mar que é a vida, onde costuraremos histórias e reflexões acerca dos nossos sentimentos, pensamentos e das coisas da vida, as coisas do dia-a-dia que nos rodeiam.

Seguidores

Postagem em destaque

Eu sempre estive perto de você

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

O agir ético diante das novas descobertas (Uma breve reflexão filosófica?)

A grande questão posta diante das novas descobertas é se é possível agir de um modo ético diante delas. Se essa pergunta fosse feita a mim, não teria dúvida em dizer que sim, por mais esforço que isso possa exigir de alguém.

Antes de justificar minha resposta positiva, destaco que evitarei discorrer aqui com os aprofundamentos filosóficos que este tema merece e exige, pois, para tanto, necessitaríamos de algumas páginas para costurar as mínimas noções da ética, assim como da estética, conceituação importantes a ser considerada. Evitarei o aprofundamento filosófico, se é que isso seja possível, por considerar que muitos elementos acerca desta reflexão já estejam à disposição em diversos espaços virtuais como o é este blog. Outro elemento que me leva evitar tal façanha é a perfeitamente possível perca de direção, de caminho que um aprofundamento filosófico pode causar.

Basta-nos saber, por que, um sim, seria minha resposta. Responderia sim porque a ética não é estética, uma vez que creio na afirmação em que a ética esteja em constante movimento, pois, com esse movimento ela acompanha as novas descobertas e os novos tempos de acordo com as mudanças ocorridas. Sendo assim, é possível agir de um modo ético, mas, para isso, vejo como necessário que os sujeitos internalizem a teleologia da ética: agir visando o bem comum, e a partir de uma ética em vigor, utilizá-la para conciliar com as novas descobertas para, assim, iniciar uma nova ética, que por sua vez será base para outra.

Uma indagação me surge nesse momento: inserido nessa realidade de um veloz avanço da ciência e das tecnologias, qual é o grande desafio para se viver eticamente hoje? Não sendo simplista e muito menos ignorando a complexidade de tal indagação, vejo que o grande desafio está na administração e uso responsável, das novas tecnologias, técnicas e descobertas feitas pela ciência a favor do ser humano, e não para que sejam causa de sua destruição e extinção.
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...