Aqui você poderá encontrar muito de mim e espero com isso revelar o que ainda não sabe sobre você. Calma, aqui não será um espaço esotérico. Mas, acredito que no contato com o outro/a descobrimos quem verdadeiramente somos. Sinta-se a vontade em viajar comigo nesses escritos e saiba que o conhecimento é um processo, é uma construção, em que todos/as nós fazemos parte das diversas etapas de sua edificação. Participe desta aventura, venha pescar comigo nesse grande mar que é a vida, onde costuraremos histórias e reflexões acerca dos nossos sentimentos, pensamentos e das coisas da vida, as coisas do dia-a-dia que nos rodeiam.

Seguidores

Postagem em destaque

Eu sempre estive perto de você

domingo, 4 de julho de 2010

A descoberta do amor

O mar de palavras era onde costuma mergulhar diariamente, a cada mergulho, novos saberes preenchiam sua pequena fonte interior, que, dialeticamente, ajudava com cada gota lançada em direção ao mar em que costuma mergulhar, a formar o mar de seus mergulhos diários.

Após um dia intenso de mergulhos em suas leituras, escritos e refluxos mentais, o jovem escritor, parou. Parou irrompido por um pensamento intromedito, daqueles que chegam sem pedir licença, sem pedir permissão para virem à tona. Apenas chegam e se instalam.

Agora, seu mar, seus escritos, seus refluxos mentais, não tinham mais lugar em seus pensamentos, que só se ocupavam em pensar em sua amada, que contraditoriamente ou não, talvez fosse a grande inspiração e motivação para seu envolvimento tão sagrado com o mar de sua “adoração” diária.

Estava pensando nela, quando subitamente algo o irrompe o pensamento, era a voz de sua amada, que como uma espada afiada o cortou a alma, ao ouvi-la dizer: “Esta tudo acabado, não dá mais”. Mas, a chama do amor que queimava em seu peito, o tranqüilizou, e o fazia dizer a si mesmo: “Ela vai voltar atrás”.

Olhou a sua volta e tudo pareceu perder o sentido e indagava-se: “Como caminhar sem ela? Ficarei perdido! Agora, só, aqui estou, sem alguém para amar”. O jovem escritor não sabia os reais sentido de amar, não sabia que para amar, não precisava estar junto da pessoa amada, pois, o amor é gratuito, e apenas a existência dela é suficiente para que o sentimento dentro de si permaneça vivo. Seu sofrimento, o fazia fixar-se, na louca espera do telefone tocar.

O telefone tocou e o despertou de seu pensamento sufocante, o que mais desejava e temia aconteceu, o telefone tocou naquele instante. Era um toque assustador, que quebrou o silêncio e o fez voltar, acordar do pesadelo que estava vivendo, mas, aquele toque parecia ser pior que os pensamentos que o sufocavam.

Então desejou loucamente que aquele telefone não tocasse mais. Buscou no âmago de sua alma coragem e o telefone resolveu atender. Foi nítido o ar de decepção em seu semblante, não era ela. O telefone tocou novamente, mas quando atendeu, ninguém falou. Cansado de esperar, decidiu ligar.

Quando ela atendeu, seu corpo estremeceu, sua emoção foi tanta que sua voz ficou presa e nada conseguiu dizer. Mas, ela ao atendê-lo e percebê-lo mudo, não o entendeu e começou a brigar. E as palavras bonitas que ele pensou em dizer caíram ao chão e as outras que esperou ouvir foram só ilusão.

E, em meio a essa grande decepção, percebeu que não estava mais no coração de sua amada, e ao perceber isso ficou profundamente magoado, e pior que a mágoa em seu coração despedaçado e machucado, foi ter que entender que tudo tinha acabado.

Então, escreveu: “que o amor que sinto em meu ser me seja suficiente para cuidar de ti mesmo na distância que agora terei que conviver; que meu amor seja suficiente para jamais esquecer que tudo valeu a pena, mesmo depois de tamanho sofrimento que sinto agora; o amor jamais irei negar e muito menos condenar; para amar, em troca, nada preciso esperar”. Neste momento, o jovem escritor, entendeu o que era o amor, o que era amar e que seu mar de palavras jamais lhe proporcionaria tão grandioso conhecimento e só no mar da vida e da experiência sincera dos sentimentos, estaria a maior sabedoria que o ser humano seria capaz de alcançar.
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...