Aqui você poderá encontrar muito de mim e espero com isso revelar o que ainda não sabe sobre você. Calma, aqui não será um espaço esotérico. Mas, acredito que no contato com o outro/a descobrimos quem verdadeiramente somos. Sinta-se a vontade em viajar comigo nesses escritos e saiba que o conhecimento é um processo, é uma construção, em que todos/as nós fazemos parte das diversas etapas de sua edificação. Participe desta aventura, venha pescar comigo nesse grande mar que é a vida, onde costuraremos histórias e reflexões acerca dos nossos sentimentos, pensamentos e das coisas da vida, as coisas do dia-a-dia que nos rodeiam.

Seguidores

Postagem em destaque

Eu sempre estive perto de você

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Costura Musicada - Onde Deus possa me ouvir (Luciana Mello e Vander Lee)


A costura musicada de hoje demorou a sair e vem neste final de dia como resposta a este dia que aos poucos foi ficando nublado para mim. Quem canta para nós é Vander Lee, autor e intérprete da canção, acompanhado de Luciana Mello, cantora, compositora e apresentadora, que empresta seu charme e bela voz para abrilhantar a costura musicada desta segunda-feira.
Sobre a Costura Musicada: Onde Deus possa me ouvir. Essa costura musicada, tem sido uma grande companheira, sobretudo, nos dias em que os sentimentos de tristeza tentam invadir meu coração. Aqueles dias em que precisamos apenas de um colo de mãe para nos fazer cafuné e chorar, como fazíamos quando crianças sem medo da censura de quem por ventura nos visse chorar. Sem se preocupar com essa ideia de que homem não chora. Ou o colo de um/a cúmplice que nos acolha o pranto, sem nada perguntar ou mesmo dizer, apenas nos acolher no aconchego de seu abraço.
Certos momentos em nossa vida, tudo chega de uma vez e te pressiona exigindo uma resposta ou mesmo uma atitude que parece que nem Deus nos consegue ouvir. Não conseguimos dimensionar ou mesmo ter controle sobre a confluência de sentimentos que habitam em nós e gritam por emergir, fazendo nosso mar interior transbordar e nos turvar a visão. E não há nada que se possa fazer, além de deixar que o pranto venha e amenize a dor que não conseguimos compreender, sobretudo, quando a única coisa que nos resta é nossa cama vazia da companhia do meu riso.
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...